O Serviço Real dos Pavões

Talvez o «Serviço Real dos Pavões» seja o serviço da «Famille Rose» (se bem que alguns referiam que partilha também dos esmaltes da «Famille Verte») mais célebre que há; deve o nome ao facto de o motivo decorativo, no elemento principal, exibir dois pavões sobre rochas e um ramo de peónias grandes, ambos emoldurados por um friso com flores-de-lis.

Pensa-se ter sido produzido na China entre 1750 e 1795, durante o reinado Qianlong, sob encomenda, para ser usado na Europa, e foi comercializado pela Companhia das Índias Orientais. Estima-se que tenham sido produzidas cerca de 20.000 peças naquele período e que hoje ainda existam cerca de 5000 espelhadas pelo mundo.

Este serviço é igualmente conhecido como o «Serviço Itinerante/viajante», uma vez que partiu da China com destino a Portugal e acompanhou a Família Real Portuguesa quando D. João VI, acompanhado pela mãe D. Maria I, mudou a Corte para o Rio de Janeiro por ocasião das invasões napoleónicas, tendo aí sido usado no Paço de São Cristóvão e na Fazenda Imperial de Santa Cruz.

A travessa que Tachos&Porcelanas exibe na imagem é uma peça original e pertence ao acervo da Casa Museu António de Medeiros e Almeida, que já foi visitada por nós e aqui mencionada na rubrica “Casas e Palácios”.

Curiosidades!!!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *