“Corné Doré” e “Corné Crunchy” de Neuhaus

No ciclo Neuhaus, Tachos&Porcelanas partilha os chocolates designados por «Corné Doré» e por «Corné Crunchy»

Embora todos os chocolates Neuhaus ainda sejam produzidos no atelier de Bruxelas, a família Neuhaus pretendeu homenagear as suas raízes italianas. Ao emigrarem para a Suíça, os ancestrais de Jean Neuhaus mudaram o seu nome de família, de «Casanova» para «Neuhaus» – a palavra «Neuhaus» significa, em alemão, «Nova Casa» – para se adaptarem mais facilmente à nova vida.

O «Cornet Doré» (1970) corresponde a um praliné em forma de cone, com gianduia, ou seja, com uma mistura de 70% chocolate e 30% creme de avelã.

A mistura «gianduia» foi criada em Turim, em 1852, pelo chocolateiro Michele Prochet. A designação de «gianduia» provém da palavra «Gianduja», uma marionete carnavalesca que representava o arquétipo piemontês onde as confecções com avelãs eram (e ainda são) comuns.

Por seu turno, o «Corné Crunchy» (2014) resulta dos trabalhos da marca «Neuhaus» para criar uma colecção «Cornet», dado o sucesso do «Cornet Doré». À semelhança deste, é composto por «gianduia» com pedaços de avelã crocantes.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *